Nossa História

Tudo começou quando o jovem goiano, formosense, Rafael Cordeiro Alcântara, recém formado em administração e hotelaria, foi morar em Perth (Austrália) para aperfeiçoar seu inglês e adquirir experiências. Lá conheceu renomados chefes com quem teve a oportunidade de trabalhar e aprender em suas cozinhas, e assim descobriu sua paixão pela gastronomia, nunca mais se afastou dela. Cerca de dois anos depois, retornou ao Brasil, foi morar em Brasília, fez pós-graduação no iesb e trabalhou como chefe de cozinha no Restaurante Oliver do clube de golfe.
Ao final de 2007, de forma ousada, saiu do Oliver, retornou à formosa e junto com sua esposa foram construir o tão sonhado restaurante próprio. Em abril de 2008 compraram o terreno e deram início as obras. Foram sete longos anos de luta para que conseguissem deixar tudo conforme o planejado. Em 1º de maio de 2015 o Mediterranium foi aberto ao público pela primeira vez, e desde então vem se destacando pela qualidade dos produtos e serviços oferecidos. Hoje o Mediterranium oferece uma excepcional carta de vinhos, cortes de carnes nobres, peixes, frutos do mar, saladas, massas e risotos. Conta com uma equipe de funcionários bem treinados, realiza eventos corporativos, aniversários e mini Weddings. Além dos formosenses, o restaurante atrai os mais diversos públicos, atendendo empresários, grupos chineses, americanos, investidores da região e viajantes.
Porque o nome escolhido foi Mediterranium? O nome teve como principal influência a riqueza da culinária dos países banhados pelo mar mediterrâneo. Sua enorme variedade de legumes, frutos do mar, peixes, grelhados, ervas e temperos dão cor e sabor à gastronomia mediterrânea. Apesar da forma simples de como são preparados, são muito nutritivos e permitem uma imensidade de combinações. Nesta região podem-se apreciar desde a simples salada grega de pepino e iogurte às mais elaboradas saladas francesas e italianas com vários tipos de verduras, queijos e nozes, temperadas com azeites e vinagres aromatizados.
Internacionalmente conhecida a paella é um prato típico espanhol à base de arroz, açafrão espanhol, peixe, frutos do mar e legumes como a batata, pimentões, tomate e cebolas. Na cozinhas gregas utiliza-se freqüentemente grãos, pão, vinho, peixes, queijo, presunto e diversos tipos de carnes, incluindo coelho, cordeiro e porco. O elemento mais característico e antigo da culinária grega é o azeite, utilizado em quase todos os seus pratos, e entre seus legumes estão a berinjela, a vagem e o quiabo. Já na Itália, suas pizzas, massas e risotos a tornaram uma das gastronomias mais populares do mundo. Seus queijos e vinhos são uma parte importantíssima da cozinha, assim como o café, mais especificamente o espresso, que assumiu um papel de destaque relevante na sua cultura gastronômica.